Escorpiões: Controle de Escorpião

Controle de Escorpiões, a Satoshi dedetizadora é uma empresa que vem atuando com destaque e sucesso no combate a pombos, cupins, insetos rasteiros, roedores e controle de pragas em geral em indústrias, comércios, residências, condomínios, escolas e hospitais. Fundada em agosto de 1996, adquiriu uma tradição de excelência no mercado, granjeando respeito de seus clientes, fornecedores e concorrentes. Visando o melhor custo beneficio do mercado, é realizada uma visita técnica, previamente agendada, que tem por objetivo, identificar a praga alvo, analisar as condições do ambiente, reunindo as informações necessárias para avaliar e decidir a estratégia de controle mais eficiente e segura a ser adotada, para tanto os técnicos são treinados e trabalham com equipamentos adequados para aplicação de inseticidas domissanitários próprios para cada tipo de serviço, descupinização, desinsetização, desratização, controle de pombos, controle de morcegos e tudo que diz respeito ao controle de pragas urbanas.

Escorpiões: Os escorpiões são animais de corpo alongado que possuem quatro pares de patas, um par de pinças no extremo anterior e apresentam um ferrão com glândulas de veneno na ponta da "cauda" articulada.
Quando se sentem perturbados, picam com facilidade, causando muita dor, e pode provocar até a morte em crianças e pessoas debilitadas.

Existem cerca de 1.200 espécies de escorpiões conhecidas; das quais destacamos duas, o Tityus bahiensis (escorpião marrom) e o Tityus serrulatus (escorpião amarelo), comuns no Brasil e na nossa cidade de São Paulo.

Os escorpiões são animais terrestres, de atividade noturna, ocultam-se durante o dia em locais com terra, sombreados e úmidos, troncos de árvores, pedras, tijolos, construções, frestas de muros, dormentes de estradas de ferro, lajes de túmulos, entre outros.

Os escorpiões são predadores, capturam e matam animais para se alimentarem como: baratas, grilos, cupins, aranhas de porte médio, etc. As espécies comuns em nossa cidade estão bem adaptadas ao ambiente urbano, onde seu principal alimento é a barata.

Tem como inimigos naturais as corujas, gaviões, sapos, algumas espécies de aranha e lagartos, entre outros.

Os escorpiões brasileiros de maior importância médica pertencem às espécies Tityus bahiensis e, principalmente, Tityus serrulatus.

Tityus bahiensis ocorre desde o Estado da Bahia até o norte da Argentina e, na direção oeste, até Mato Grosso.

T. serrulatus ocorre em Minas Gerais, Espírito Santo, Estado do Rio de Janeiro e Estado de São Paulo.

Vejamos algumas características destas espécies:

Escorpião Amarelo

Nome científico:Tityus serrulatus
Mede cerca de até 7cm de comprimento. Apresenta o tronco escuro, patas, pedipalpos e cauda amarela sendo esta serrilhada no lado dorsal. Considerado o mais venenoso da América do Sul, é o escorpião causador de acidentes graves, principalmente no Estado de Minas Gerais.

Escorpião Marrom

Nome científico: Tityus bahiensis
Apresenta uma coloração marrom-escuro, às vezes marrom-avermelhado, pernas amareladas com manchas escuras. Fêmures e tíbias dos pedipalpos com mancha escura. A mão do macho é bem dilatada. Esta espécie é o causador dos acidentes mais frequentes em São Paulo.

 Ciclo de vida

A fêmea é vivípara, ou seja, os filhotes desenvolvem-se dentro da mãe e nascem por parto, sua gestação é de 2 a 3 meses, dependendo da espécie.

Uma ninhada pode ter até 20 filhotes, os quais ficam nas costas maternas até conseguirem se alimentar sozinhos. Os filhotes ficam adultos com cerca de um ano de idade.

Os escorpiões vivem em média 3 a 4 anos.

A espécie Tityus serrulatus só apresenta indivíduos fêmeas; os óvulos transformam-se diretamente em embriões que dão origem a novas fêmeas (processo denominado partenogênese), já o Tityus bahiensis apresenta os dois sexos.

 Todas as espécies de escorpião podem inocular veneno pelo ferrão, sendo considerados animais peçonhentos. A gravidade do envenenamento varia conforme o local da picada e a sensibilidade do acidentado. A gravidade do acidente deve ser avaliada por um médico, que prescreverá o tratamento a ser ministrado.

Os acidentes geralmente ocorrem quando se manuseia material de construção ou entulho em residências e são mais comuns na primavera e no verão.                                 

Curiosidades:

  • O corpo dos escorpiões é semelhante ao das aranhas, com a diferença de que o abdome é dividido em duas partes, pré-abdome e pós-abdome. No pós-abdome, encontra-se a glândula que produz o veneno, que o animal injeta em sua vítima com um aguilhão.
  • O maior de todos os escorpiões pode atingir até 21 cm e o menor atinge no máximo de 12 mm quando adulto.
  • Os escorpiões se destacam entre os aracnídeos por sua longevidade que vai dos 2 aos 6 anos. O maior tempo de vida registrado para um escorpião chega até 8 anos.
  • Os escorpiões podem viver tanto em lugares desertos quanto nas matas. Vivem também debaixo de pedras, tijolos, telhas e nas fendas das árvores.
  • Sua dieta é constituída por: aranhas, baratas, grilos e moscas. Quando não encontra comida, os escorpiões praticam o canibalismo, isto é, devoram-se uns aos outros.
  • O veneno dos escorpiões é neurotóxico. Sua ação é muito rápida e forte. A dor é intensa se irradiando por todo o corpo da vítima. Agindo especialmente sobre o sistema nervoso, pode causar a morte por asfixia, pois os comandos que controlam a respiração ficam bloqueados. O soro anti-escorpiônico é o único remédio eficaz contra as ferroadas dos escorpiões.
  • Todas as espécies de escorpião são venenosas.
  • Entre as espécies conhecidas, apenas um pequeno número é perigoso para os seres humanos, a maioria produz uma reação semelhante à da ferroada da abelha, que é muito dolorosa, embora geralmente não ofereça perigo de morte.
  • Para os insetos, que são alimento potencial de escorpiões, todos os escorpiões são mortalmente venenosos.

Como controlar ESCORPIÕES (Tityus serrulatus, Tityus trivittatus).

  • Remanejando periodicamente materiais de construção que estejam armazenados, usando luvas de raspa de couro.
  • Consertando rodapés despregados e colocar telas nas janelas.
  • Telando ralos de chão, pias ou tanques.
  • Mantendo limpos os jardins, quintais e arredores, aparando a vegetação com frequência.
  • Limpando periodicamente terrenos baldios dos arredores.
  • Não acumulando lixo de varredura - folhas secas, gravetos e cascalhos.
  • Vedando frestas em portas, janelas e  muros, impedindo a entrada de escorpiões, principalmente ao anoitecer.
  • Evitando que as paredes fiquem  sem  reboco, pois os buracos em tijolos servem de locais de abrigo para os escorpiões.
  • Mantendo alimentos bem embalados de modo a evitar infestação de baratas, cuja presença atrai escorpiões.
  • Mantendo fechados armários e gavetas.
  • Examinando roupas e calçados antes de usá-los, e principalmente quando tenham ficado expostos ou espalhados pelo chão.

Controle: A Satoshi Dedetizadora usa mais completa linha de produtos e formulações para o tratamento, garantindo a segurança e eficiência no controle deste aracnídeo.

Satoshi Dedetizadora, Conceito de Qualidade!

Controlar Escorpiões? Ligue Satoshi Dedetizadora!